Pular para o conteúdo principal

DEM pode lançar Garibalde Mendonça como alternativa para Aracaju


O deputado estadual Garibalde Mendonça segue filiado ao MDB sergipano, mas não esconde de ninguém que está “de saída” da legenda e que só irá aguardar uma liberação oficial ou uma “janela” para migrar para passar a compor os Democratas. Neste caso, não irá sozinho: o também deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) é outro que pode trocar de legenda. Nos bastidores do mundo político do Estado, os nomes dos deputados Capitão Samuel (PSC) e Gilmar Carvalho (PSC) também foram “ventilados” no DEM.

A saída dos emedebistas foi motivada após o ex-governador Jackson Barreto (MDB) assumir a presidência do Diretório Municipal do MDB em Aracaju. Zezinho Guimarães, como já é de conhecimento público, não tem mais relação política com JB. Tornaram-se “desafetos” declarados; já Garibalde foi “rifado” do comando sem sequer ter sido consultado. Não se manifesta sobre o assunto, mas é nítida sua decepção com alguns quadros do partido. O primeiro sinal de sua saída é a filiação de seu filho que já deve assumir o Diretório Municipal do DEM na capital. 
Semana passada, o presidente da Executiva Estadual Provisória do DEM, José Carlos Machado, acompanhou Garibalde e Zezinho em uma reunião com a senadora Maria do Carmo (DEM) em Brasília (DF), onde também já teriam sido apresentados a membros da Executiva Nacional. Aproveitaram para visitarem o ex-governador João Alves Filho que se encontra em tratamento de saúde, em seu apartamento na capital federal. E dentro dos Democratas há um projeto político estabelecido de que a legenda deve ter candidaturas próprias a prefeito no maior número de capitais em 2020.
E a chegada de Garibalde Mendonça ao partido consolidaria este projeto político da Executiva Nacional com uma possível pré-candidatura do DEM em Aracaju, para se contrapor à reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). Neste sentido, o nome de Gilmar Carvalho também não pode ser desconsiderado, mas resta saber se o deputado estadual vai mesmo deixar o PSC. Por enquanto ele não tem tratado do assunto e nem tem buscado uma aproximação maior dos Democratas, mas tem reforçado o discurso de que está mantida sua pré-candidatura a prefeito da capital no próximo ano.
Em conversas com alguns políticos experientes, este colunista ouviu que o nome de Garibalde Mendonça seria bem quisto por uma parcela da população pelo seu estilo mais “equilibrado” de fazer política. Há também quem desconfie do deputado estadual e até reclame por não vê-lo na “linha de frente” defendendo os interesses dos aracajuanos. Mas é inevitável que o DEM, que já fez história na política de Sergipe, ainda tem muito “vivo” o “patrimônio eleitoral” de João Alves e de Maria do Carmo, que pode fazer a diferença em 2020.
As chegadas de Garibalde Mendonça e de Zezinho Guimarães resultariam em uma reformulação necessária no Diretório do DEM em Aracaju já visando a eleição municipal. Vereadores do partido que estão apoiando a reeleição de Edvaldo Nogueira devem ser liberados para se filiarem em legendas governistas e alguns nomes que estão sendo guardados sob absoluto sigilo devem ser anunciados como pré-candidatos a vereador da capital. E para disputar a Prefeitura, Garibalde certamente traria em sua proposta o que mais falta atualmente em Aracaju: gestão!  
Por Habacuque Vilacorte





Comentários

Mais Lidas

Candidatos devem ter no mínimo 10% de votos do quociente eleitoral

Até abril os partidos estarão trabalhando para organizar suas chapas proporcionais, que este ano traz mudanças para a apuração dos candidatos que serão considerados eleitos. Era comum que alguns eleitores e até mesmo candidatos e políticos que não conheçam muito bem o processo eleitoral brasileiro, se questionem quando um candidato recebe mais votos e mesmo assim não é eleito, enquanto a vaga fica com um político menos votado.
Os parlamentos estão cheios de "eleitos" com pouquíssima representatividade, mas, foram favorecidos pelas regras que só sofreram mudanças a partir da eleição de 2020, quando serão escolhidos os prefeitos, vice e vereadores dos municípios de todo Brasil. Para chegar as composições das Casas Parlamentares este ano, os partidos não poderão fazer coligações, o que implica em alcançar o Quociente Eleitoral com os seus próprios candidatos. Como encontrar o Quociente Eleitoral? Para encontrar o quociente eleitoral é preciso saber o número de votos válidos dos res…

O Fundo do Poço de Ismael!

Fundador do Partido dos Trabalhadores em Sergipe, ex-deputado estadual, candidato a prefeito de Aracaju pelo PT, e político atuante à época, Ismael Silva, que anda fora da cena política atual, faz um desabafo do que vem ocorrendo no Brasil, e critica duramente o comportamento do ex-presidente Lula, principalmente, numa relação que ele diz existir entre o PT e o narcotráfico. O ex-petista assegura no seu artigo que o "PT, definitivamente tornou-se na sua cúpula uma organização criminosa". A seguir, o artigo na íntegra de Ismael Silva, extraído de sua página no facebook:
"O FUNDO DO POÇO!
Meus amigos(as), tenho adiado tratar esse assunto aqui já há algum tempo. Mas não dá mais pra segurar. A coisa passou de todos os limites! Me refiro ao nível de envolvimento de Lula e do PT, com o narcotráfico no Brasil! Já são inúmeras as provas dessa relação associativa. Áudios, discursos sinalizando o compromisso com o crime. E agora agradecimento público de financiamento das despesas e i…

E Jackson Barreto? Para onde vai?

O que ficou decidido na reunião do Partido dos Trabalhadores que ocorreu nesta quinta-feira, 9, é que o PT terá candidatura própria, e até o final do encontro, o único nome colocado para disputar a eleição de Aracaju foi o de Márcio Macedo, que contou com o apoio de lideranças da sigla, como a vice-governadora Eliane Aquino, o senador Rogério Carvalho, e outros filiados expressivos. As justificativas declaradas por alguns que usaram da palavra durante a reunião, pontuavam entre a necessidade do PT retomar sua história política na capital, quando liderou o processo com Marcelo Deda, e também da ausência de Edvaldo Nogueira nas lutas que os petistas lideram em todo país. O impeachment de Dilma e a caravana Lula Livre foram citadas para enfatizar o comportamento disperso do atual prefeito de Aracaju. Para o senador Rogério Carvalho, Edvaldo preferiu adotar uma postura de bom gestor, e abandonou a luta política que o PT liderava, para caminhar ao lado do ex-deputado federal André Moura, à é…